Headset de realidade virtual reduz fadiga ocular e enjoo

13th August 2015
Source: Stanford
Posted By : Ernesto Dias
Headset de realidade virtual reduz fadiga ocular e enjoo

Experimente qualquer headset de realidade virtual, e dentro de alguns minutos a fantasia pode acabar quando você começar a sentir náusea e dores de cabeça. Experts em imagens digitais dizem que isto é causado por que a geração atual de sistemas de realidade virtual não simulam imagens 3D naturais. Agora, pesquisadores do Stanford Computational Imaging Group criaram um protótipo de um headset de VR que usa tecnologia de campo de luz para criar uma experiência mais natural e confortável.

Em headsets estereoscópicos de realidade virtual atuais, cada olho vê apenas uma imagem. A profundidade de campo é limitada, já que o olho é forçado a se focar em um só plano. No mundo real, nós vemos perspectivas ligeiramente diferentes da mesma cena em posições diferentes da nossa pupila, diz Gordon Wetzstein, professor assistente de engenharia elétrica em Stanford. Nós também nos focamos constantemente em profundidades diferentes.

Quando você olha por uma headset de baixo custo (como o Google Cardboard) ou mesmo um headset mais caro (como um Oculus Rift), há um conflito entre os sinais visuais que focam os seus olhos e o modo como o seu cérebro combina os dois olhos veem, a chamada “vergência”

A defasagem é parecida com o que causa os sintomas de enjoo que algumas pessoas sofrem, quando leem um livro dentro de um carro. Os seus olhos fixam o texto, mesmo quando o carro se movimenta em uma estrada irregular. Porém, como o seu senso de gravidade sente a balanço do carro enquanto você lê, acontece um desconexo que cria a sensação de enjoo.

A tecnologia de campo de luz estereoscópico, desenvolvida por Wetzstein junto dos pesquisadores Fu-Chung Huang e Kevin Chen, resolve o problema ao criar uma espécie de holograma para cada olho, criando uma experiência mais natural. Um campo de luz cria várias perspectivas ligeiramente diferentes em partes diferentes da mesma pupila. O resultado é que você pode se mover livremente, e perceber a profundidade dentro da cena virtual, do mesmo modo que no mundo real.

“Você tem uma janela virtual que idealmente parece igual ao mundo real, enquanto no momento você simplesmente tem uma tela 2D em frente do seu olho,” disse Wetzstein.

O headset incorpora dois displays LCD transparentes empilhados com um espaçador. O protótipo dos pesquisadores foi feito usando peças disponíveis no mercado, e é o primeiro passo em direção a uma solução viável.

Nem todo mundo sofre os efeitos negativos da VR ao usar um headset por apenas alguns minutos. Mas resolver os problemas com exposições de longo prazo pode ser útil em várias aplicações, como cirurgia remota, tratamento de fobias, educação e entretenimento.

“Se você tem uma cirurgia robótica de cinco horas, você realmente precisa minimizar a fatiga dos olhos do cirurgião, criando uma experiência o mais natural e confortável possível.”


Você deve ser logado para comentar

Escreva um comentário

Sem comentários




Inscreva-se para ler nossas publicações

Inscreva-se

Inscreva-se para ver nossos downloads

Inscreva-se

Connected World Summit 2019
22nd October 2019
United Kingdom The Business Design Centre, London
Hotspots Specials 2019
24th October 2019
Germany Böblingen, Germany
IoT Solutions World Congress 2019
29th October 2019
Spain Barcelona
Maintec 2019
30th October 2019
United Kingdom NEC, Birmingham
NOAH Conference 2019
30th October 2019
United Kingdom Old Billingsgate, London