"Aprendizagem de Turing" desenvolve máquinas que aprendem

8th September 2016
Posted By : Enaie Azambuja
"Aprendizagem de Turing" desenvolve máquinas que aprendem

 

Pesquisadores que trabalham com "enxames" de robôs afirmam ser possível produzir máquinas que aprendem como sistemas naturais ou artificiais funcionam apenas ao observar esses sistemas - sem a necessidade de que humanos lhes descrevam o que está ocorrendo ou lhes digam onde procurar padrões.

Se esse conceito de fato puder ser levado adiante, ele poderá viabilizar avanços na forma como as máquinas inferem conhecimento e utilizam esse conhecimento para detectar comportamentos e anormalidades, seja no funcionamento de máquinas em um ambiente industrial, seja de seres vivos.

Quem garante todas essas possibilidades é um trio de pesquisadores formado por Wei Li, Melvin Gauci e Roderich Gross, da Universidade de Sheffield, que batizaram a nova forma de aprendizado de máquina de "Aprendizagem de Turing".

De acordo com os pesquisadores, com o aprendizado de Turing os computadores tornam-se capazes de prever, entre outras coisas, como as pessoas e outros seres vivos se comportam, o que pode melhorar as aplicações de segurança e tornar os jogos de computador mais realísticos.

A inovação apresentada é inspirada na obra do pioneiro da computação Alan Turing, que propôs um teste para estabelecer quando uma máquina poderia se fazer passar por um ser humano sem que seres humanos percebessem.

No teste, um interrogador troca mensagens com dois jogadores em uma sala diferente: um humano e uma máquina. O interrogador precisa descobrir qual dos dois jogadores é humano.

A equipe colocou um enxame de robôs sob vigilância para saber quais regras causavam seus movimentos. Um segundo enxame também foi posto sob vigilância. Os movimentos das duas equipes de robôs foram registrados e os dados de movimentação foram mostrados ao programa interrogador.

O resultado é que o programa interrogador se torna capaz de monitorar movimentos de grupos e acertar quais são os movimentos genuínos, mesmo tendo de lidar com enxames de robôs que aprendem e se tornam cada vez melhores em enganá-lo.

A equipe afirma que a Aprendizagem de Turing tem a grande vantagem de eliminar a necessidade de que seres humanos informem aos programas o que e onde procurar em busca de padrões, como nas técnicas convencionais de inteligência artificial.


Você deve ser logado para comentar

Escreva um comentário

Sem comentários




Mais de The University of Sheffield

Inscreva-se para ler nossas publicações

Inscreva-se

Inscreva-se para ver nossos downloads

Inscreva-se

Connected World Summit 2019
22nd October 2019
United Kingdom The Business Design Centre, London
Hotspots Specials 2019
24th October 2019
Germany Böblingen, Germany
IoT Solutions World Congress 2019
29th October 2019
Spain Barcelona
Maintec 2019
30th October 2019
United Kingdom NEC, Birmingham
NOAH Conference 2019
30th October 2019
United Kingdom Old Billingsgate, London