Sirius qualifica fornecedores para mercado de alta tecnologia

17th April 2018
Source: FAPESP
Posted By : Enaie Azambuja
Sirius qualifica fornecedores para mercado de alta tecnologia

Sirius, a nova fonte de luz síncrotron, em construção em Campinas (SP), deverá iniciar operação em 2019. A partir de então, a ciência brasileira poderá contar com um poderoso equipamento de pesquisa, mundialmente competitivo, que promete mudar o patamar de investigação em áreas como saúde, energia, alimentos, meio ambiente, entre outras. Mas, antes mesmo de concluído, Sirius já modificou o perfil tecnológico de empresas nacionais que se credenciaram como fornecedores de componentes.

“Até o momento, 86% dos recursos do projeto foram investidos no país”, disse Antonio José Roque da Silva, diretor do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) e diretor do projeto. Esses componentes não são exatamente “produtos de prateleira”, sublinha o diretor do LNLS.

Sirius é formado por um acelerador de elétrons com energia de 3 GeV (giga elétrons-volt) em formato de um anel, com circunferência de 518,4 metros, dentro do qual circulam elétrons em velocidade relativística, e em cujo redor estarão dispostas até 40 linhas de luz “iluminando” estações de pesquisa (saiba mais em www.lnls.cnpem.br).

A complexidade dessa máquina envolve um conjunto de tecnologias que exigem, na grande maioria das vezes, que os fornecedores desenvolvam componentes dentro de rígidos parâmetros especificados pela equipe de projeto do LNLS.

A WEG, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, por exemplo, já entregou metade dos mais de mil ímãs – dipolos, quadrupolos e sextupolos – que comporão a rede magnética de Sirius.

“Criamos uma equipe especial dedicada ao projeto que trabalha junto com pesquisadores do LNLS para validar esses componentes. Temos, inclusive, uma máquina de medição de coordenadas igual à do LNLS, calibrada na mesma temperatura”, disse Luis Tiefensee, diretor superintendente da WEG Motores.

De acordo com Tiefensee, a empresa aceitou o desafio levando em conta a oportunidade de “validar a sua robustez tecnológica e científica e de qualificar a equipe”.

“Toda máquina elétrica que fabricamos tem um núcleo magnético. Mas produzir componentes para Sirius exige ainda mais precisão: a tolerância é menor do que 2 micrômetros. Além disso, por conta das propriedades elétricas e magnéticas dos ímãs, não dá para utilizar usinagem. Tivemos que fazer com chapa estampada”, disse.

A WEG foi das primeiras a se credenciar, antes mesmo de o LNLS acatar recomendação do seu Machine Advisory Committee (MAC) – formado por especialistas de renome mundial – e rever os parâmetros da máquina e a configuração da rede magnética para reduzir a emitância natural de 1,7 para 0,24 nm.rad (nanômetro radiano, medida da focalização do feixe de elétrons), lembra José Roque. Essas mudanças, aliás, posicionaram Sirius entre os síncrotrons de maior brilho em todo o mundo em sua faixa de energia.

Redefinido o projeto, teve início, em 2013, o processo de seleção de fornecedores para outros componentes de Sirius. A equipe do LNLS, responsável pelo projeto, estruturou uma agenda dos desafios tecnológicos e identificou um conjunto de empresas brasileiras de pequeno, médio e grande portes habilitadas a participar do processo de seleção.

As empresas interessadas deveriam apresentar protótipos para 13 desafios que envolviam desde a fabricação de câmaras de ultra-alto vácuo (UHV) até o desenvolvimento de sensores capazes de detectar variações de nível e inclinação em relação à vertical dentro de intervalos determinados. “Os protótipos têm que ser validados pela equipe do LNLS antes da contratação”, sublinha o diretor do LNLS.


Você deve ser logado para comentar

Escreva um comentário

Sem comentários




Inscreva-se para ler nossas publicações

Inscreva-se

Inscreva-se para ver nossos downloads

Inscreva-se

European Microwave Week 2018
23rd September 2018
Spain Ifema Feria De Madrid
IoT Solutions World Congress 2018
16th October 2018
Spain Barcelona
Engineering Design Show 2018
17th October 2018
United Kingdom Ricoh Arena, Coventry
Maintec 2018
6th November 2018
United Kingdom NEC, Birmingham
electronica 2018
13th November 2018
Germany Messe Munchen